Receba as notícias por Email

Olá meninas!! Como sabem,  estamos desde janeiro buscando alguns artesãos que deram origem a essa febre atual com o material nosso de cada dia: O feltro!! Hoje vamos conhecer a Priscila Cunha, essa "menina" que é um poço de doçura e foi muito cara de pau no ínicio do seu trabalho para ter ele merecidamente reconhecido, e olha que valeu a pena!!!  Vem conhecer a história da Priscila e saber o que hoje em dia ela anda fazendo.


Uma história  um pouco incomum!
Por: Priscila Cunha
Foto retirada da página Priscila Cunha

Olá sou a Priscila Cunha, formada na área de informática, que diferente da maioria das artesãs que conheço, não teve muitas referências familiares no artesanato. Após anos de trabalho em 2004 muito estressada conheci a decoupage, e gostei!  Fiz algumas peças pra mim e pra presentear, mas fiquei nisso. Não me aprofundei na técnica e nem fiz nada digno de nota!
Foi então que no natal de 2006,o primeiro em minha própria casa, queira muito enfeitar tudo.  E resolvi procurar alguma coisa além da decoupage que eu conseguisse fazer. Comprei uma revista do Atêlie na TV especial de natal que tinha algumas peças de feltro da Walkiria Klimeika. Fiz esses enfeitinhos e amei. Comecei a procurar por mais coisas na net mas naquela época o que tínhamos eram blogs e grupos de e-mail! Foram por lá onde conheci muita gente e aprendi muita coisa.
Porém percebi que não queria ficar apenas fazendo dezenas e dezenas de peças repetidas. Então fazia peças pra mim, pra aprender e presentear.
Foi quando em 2008 surgiu o meu  primeiro convite para ir na TV no saudoso Sabor de Vida da TV Aparecida e logo em seguida participei da minha primeira revista.
Priscila Cunha no Sabor de vida

Primeira revista

Em 2009, para me dedicar apenas ao artesanato acabei largando minha carreira de mais de 10 anos na área de informática.  Depois disso foram muitos programas de TV, muitas revistas, feiras, parcerias com empresas, workshops, aulas etc...  Tudo regado a um pouco de sorte e muita cara de pau.  Eu ia atrás mesmo das empresas, dos programas de TV, escrevia e-mail, ligava, ia atrás de contatos e acabava conseguindo meu espaço. Depois de um tempo não precisava mais ir atrás, as pessoas vinham atrás de mim. E foi tudo muito bom! Me diverti, aprendi, ensinei, fiz muitas amizades e recebi muito carinho das pessoas que aprenderam um pouco do artesanato em feltro comigo, fosse através das aulas na TV, do meu blog, apostilas, revistas ou aulas presenciais.
Foram anos de muito trabalho, muita dedicação ao artesanato em feltro. Até que em 2013 fui diminuindo o ritmo pois estava curtindo a minha primeira gravidez , a minha Helena nasceu em julho do mesmo ano, e optei por cuidar dela por tempo integral e com isso não sobrou muito tempo pra minha vida profissional de artesã. 
Voltei em 2015, aos poucos a criar apostilas, fazer alguns programas de TV, participar de feiras etc. Mas tudo num ritmo bem mais devagar do que tinha antes, porque quando a Helena está aqui, quero mesmo é curtir, brincar e cuidar dela, porque passa tão rápido! E no fim agradeço a Deus por ter optado por uma profissão onde eu tenha a possibilidade de está tão perto dela, todos os dias.
Hoje me dedico a minha loja virtual, que no começo vendia apenas as minhas apostilas, mas com o tempo fui acrescentando os materiais e atualmente temos mais de 1000 itens no geral, a maioria relacionado a ao artesanato em feltro.
Vi nesse meio tempo vi surgir diversos artesãos talentosos e o trabalho em feltro evoluiu muito. Personagens perfeitos inspirados nos grandes sucessos e também grandes clássicos foram aparecendo e  vi peças que jamais imaginaria quando comecei. E o trabalho em feltro virou uma febre! É tanta gente talentosa, que às vezes fico até meio perdida! Mas dá muito orgulho de saber que pelo menos pra uma parte deles eu acabei ajudando nem que fosse nos primeiros pontos caseados que fizeram.
.
Finalizo um pouco da minha história com uma frase de Cora Coralina: “Nada do vivemos tem sentido senão tocamos o coração das pessoas...”
E como o artesanato tem esse poder, de tocar o coração das pessoas, é indiscutível, como o trabalho artesanal aproxima as pessoas, tranquiliza mentes e corações, enche os rostos de sorrisos...Depois que comecei a trabalhar exclusivamente com artesanato, passei a ser uma pessoa muito mais feliz. E percebi o quanto é importante trabalhar com o que se gosta! Ainda mais quando é algo que você pode partilhar com outras pessoas, que traz algo de bom, de positivo pra vida dos outros...Não troco isso por dinheiro nenhum no mundo! 


https://ssl.gstatic.com/ui/v1/icons/mail/images/cleardot.gif

Eu adorei saber de mais um pouco sobre a Pri, e vocês?

Quer saber mais sobre a Priscila Cunha??
Visite suas redes Sociais 


Beijos!!!
E até a próxima.
Kelly Lima Dias.



Deixe um comentário